Destaque

Finalmente… casa própria!!!

 

Bem-vindos!WIN_20180605_16_31_40_Pro

Um blog destinado a líderes medíocres, liderados alienados, inovadores preguiçosos, disruptores analógicos, consultores dominicais, entendedores holísticos e viajantes com passaportes vazios… eu, você… nós!!!

A todos que me permitem farto material real para pseudo-inspiração virtual!

Estarão aqui os posts dos primórdios de minha magistral, indelével, marcante e desnecessária história no Linkedin, talvez organizados por temas, outros com comentários do Diretor, talvez,

e, certamente, alguns exclusivos, talvez… enjoy it… ou não!

#oreiestanu

*********************************************************

Não bastasse, o cara ainda tem um livro absolutamente genial…

livrinho

 

As bicicletas de Bellejoinville

É incrível nossa idiota capacidade de criar castas. Criamos níveis tanto para estar no topo, mas também para estar na base. Acredite, há quem se delicie começar do Zero! Provar! Ser desafiado…

Geramos estratos sociais, inclusive, onde absolutamente não são necessários.

 

Compre um Jipão Willys e tente simplesmente dar umas voltas sozinho. Ai de você não participar de um clube do jipeiro, sair ébrio em bando por cidades do interior, cagando os rios com óleo diesel e abrindo valas nas  trilhas para ferrar o agricultor com o tobata na segunda-feira.

 

Motos? A mesmíssima coisa. As estradeiras mais a frente. Uns frankesteins no meio,  com senhores de línguas azuis… Atrás, as mais chulés, que servirão de escudo aos primeiros caso algum caminhão desgovernado, sem freios, resolva furar o pedágio em alta velocidade.

 

Em alguns casos chega a ser constrangedor. Já tive a oportunidade de observar 2 motoristas aguardando o semáforo abrir, em seus Defender… eles, indignadamente, não concebiam que não poderiam se conhecer, já que ambos possuem o mesmo carro…

É regra: se você tem um Defender sempre deverá buzinar para o outro Defender!

 

Minha nova experiência é no Ciclismo. Comprei uma zica… ops… bike, que é  montada em Manaus. Não uso capacete, luvas, minhas roupas não brilham no escuro, não levo kits de reparo, hidratação ou barrinha de cereais. Somente o celular, se furar o pneu ligo para a Grasi.

 

Não passo óleo na corrente, o que provoca um certo chiado irritante, possível de ser ouvido a quilômetros, e que, invariavelmente desperta a atenção de profissas que passam pelo outro lado da rua, não sem antes lerem a marca do quadro e balançarem negativamente a cabeça.

 

A mesma segmentação, segregação, divisão percebo cada vez mais forte nas redes sociais.

Grupos fechados, em rituais de auto-lambeçao peniana, criando suas castas e iniciando novatos absortamente encantados com a possibilidade de poderem fazer parte do ritual, passando do grau Lambedor-Noviço II para Lambido Pleno III, agradecidos ensandecidamente por ter recebido uma dica de foto, de olhar, de roupa, de meia do mais novo Influencer do último final de semana…

 

#oreiestanu

Anúncios

LINKEDIN E A REALIDADE (DES)VIRTUAL AUMENTADA

LINKEDIN E A REALIDADE (DES)VIRTUAL AUMENTADA

Particularmente não concordo com a divisão mundo real/mundo virtual. É tudo mundo! Mas supondo que ainda ocorra, escolho o mundo virtual.

O mundo virtual é fantástico, afinal, só deixo transparecer minhas fraquezas e feiuras caso seja extremamente idiota , ainda que ser idiota não seja necessariamente uma fraqueza, mas  neste momento, uma necessidade.

Afinal, no mundo virtual:

. Não preciso falar de amenidades quando não tenho mais assunto com o interlocutor;

. Posso escolher as palavras mais bonitas;

. Posso fingir que sou um leitor aficionado;

. Posso escolher minha única e melhor foto;

. Posso desintegrar quem não concorda comigo;

. Posso fingir que não estou;

. Posso brincar que sou;

. Não preciso dar as mãos, bater nos costas ou rir de piada sem graça;

. Minha postura corporal não me denunciará quando eu elogiar alguém;

. Não serei agredido fisicamente por passar dos limites, que certamente passarei;

. Não sentirei desconforto com um alface nos dentes;

. E mais importante de tudo: Leva-se mais tempo para perceber que sou uma farsa!

 

Eu sou um avatar com 1.000 caras!

É sensacional poder editar minha personalidade todos os dias!

 

 

#oreiestanu

MANDAMENTOS [quase] MANDATÓRIOS DA INOVAÇÃO:

MANDAMENTOS [quase] MANDATÓRIOS  DA INOVAÇÃO:

1. NÃO PROFERIRÁS “INOVAÇÃO” ONDE, DEFINITIVAMENTE, NÃO HOUVE, NÃO HÁ, E NÃO HAVERÁ INOVAÇÃO!

2. NÃO FORÇARÁS A AMIZADE PARA ENCONTRAR UMA MANEIRA INOVATIVA DE DESCREVER SEU CARGO FUNCIONAL, A PONTO DE NÃO SE SABER O QUE DE FATO, FAZ!

3. NÃO COLOCARÁS “INOVAÇÃO” EM SEUS RESULTADOS POR TER GUARDADO REVISTAS VELHAS EM CAIXAS DE SAPATOS OU CONECTADO UMA MANGUEIRINHA NA SAÍDA DO AR CONDICIONADO;

4. NÃO DIRÁS QUE ESTEVE [E APRENDEU MUITO] NO VALE DO SILÍCIO  POR TÊ-LO SOBREVOADO A 10 MIL METROS DE ALTURA, AINDA QUE TENHA CONSEGUIDO ENXERGAR A FRANJA DE WOSNIAK;

5. NÃO DEDUZIRÁS QUE, OU PORQUE É DIGITAL, OU PORQUE TEM UM ROBÔ, OU PORQUE ESTÁ NA INTERNET É “INOVAÇÃO”. E MUITO MENOS PORQUE É APP!

6. NÃO ADMITIRÁS QUE UMA PISCINA DE BOLINHAS, OU UM ESCORREGADOR, OU FAZER UM CONSTRANGIDO CLIENTE SENTAR NUMA REDE, O FARÁ UM INOVADOR, SEQUER POR UM SEGUNDO!

7. NÃO CRERÁS, POR UM SÓ INSTANTE, QUE INOVAÇÃO NÃO LHE EXIGIRÁ DISCIPLINA, PADRÕES, SISTEMA, CONTROLE, REPETIÇÃO!

8. PROMETERÁS QUESTIONAR AO CONSULTOR DE INOVAÇÃO “O QUE ?”   E PRINCIPALMENTE, “COMO ?” ELE JÁ INOVOU.

9. RENUNCIARÁS A METADE DOS JARGÕES, EXPRESSÕES E ACRÔNIMOS QUE ESCONDEM A SUPERFICIALIDADE DO SEU CONHECIMENTO EM PROL DO ENTENDIMENTO PROFUNDO DO QUE ESTAIS A PAPAGAIAR AOS QUATRO VENTOS;

10. JAMAIS TOMARÁS ATALHOS EM TESTES E VALIDAÇÕES DE INOVAÇÕES, AINDA QUE ISTO LHE CUSTE RECOMEÇAR DO ZERO, POR VÁRIAS E VÁRIAS E VÁRIAS VEZES.

11. ABSTER-SE-Á, EM JEJUM INTELECTUAL PROFUNDO, DO TERMO INOVAÇÃO, PELO MENOS, 3 DIAS AO MÊS, POUPANDO O MUNDO, POR BREVES INSTANTES, DE SUA SAPIÊNCIA  INCOMPREENDIDA!

AMÉM!

Fingir ser Líder dá mais trabalho do que ser Líder, Adalberto…

Fingir ser Líder dá mais trabalho do que ser Líder…

 

A experiência de ser, [ou estar], líder traz lembranças para Adalberto;

Adalberto rememora sua infância;

Adalberto, serelepe que era, não gostava de tomar banho;

Podia estar imundo, o banho lhe consumia…

 

Mamãe de Adalberto, Adalbertina, para seu bem, obrigava-o;

Adalbertinho, então, seguia para o banho;

Mas Adalberto já maquinava desde pequenino;

Tomaria banho, apenas, sozinho…

 

Adalberto abria o chuveiro;

Adalberto tirava a roupa;

Adalberto molhava os cabelos;

Adalberto molhava as axilas, o rosto, as pernas, as orelhas, aos braços,

Não esquecia a barriga, costas, mãos, olhos e bumbum…

nem mesmo a pequena fimosinha.

 

Assim, tecnicamente, Adalberto não tomava banho, mantendo suas convicções.

E não desagradava sua mãe, mantendo sua reputação.

 

Liderar, para Adalberto, é como tomar falso banho…

Dá menos trabalho se lavar corretamente do que fingir…

 

#oreiestanu

Vendo Aipim Amarelo!

Vendo Aipim Amarelo!

Minha inaptidão para coisas de Motivação é clara. Esforço-me, tanto para ser um agente Motivador quanto para ser o Motivado. Sinto-me um inútil nesta corrente de Motivação tão… tão… motivadoramente motivacional!!!…. NÃO CONSIGO! EU DEVO SER UM MONSTRO!!!

 

Mas creio que uma pequena centelha ainda permaneça viva. Talvez eu possa aprender.

Estou começando a ver as coisas com olhos mais… motivadores e motivados.

 

Ontem mesmo, presenciei uma cena que seria apenas mais um acaso urbano.

MAS NÃO MAIS PARA MIM!!!

 

Um incauto jovem, na ânsia de atravessar a rua no intervalo entre dois velozes carros, forçou demais sua bicicleta, o que fez a corrente escapar da engrenagem.

Ato contínuo, o pé do mancebo escapou do pedal e a cabeça do dedão, dado que estava de chinelo, foi logo ao encontro do áspero asfalto, tolhendo-lhe de imediato o tampão de carne e mais um bom naco da unha.

Eu nunca havia visto uma unha por dentro…

 

Isto gerou seu desiquilíbrio por inesperada ação mecânica, o que fez sua mão escapar do guidão, onde apoiava todo o leve peso do seu corpo. Não conseguindo se manter, o corpo foi projetado a frente, fazendo-lhe, primeiro bater a barriga e depois todos os testículos no rígido quadro de aço carbono.

Por sua expressão, parece-me que isto lhe causou lancinantes dores.

E ainda quase foi atropelado pelos já referidos velozes automóveis… que mesmo naquela situação, não o pouparam de pesados impropérios, duvidando até mesmo de sua capacidade intelectual…

 

Novo homem que sou, dei-lhe a oportunidade de destilar suas emoções:

“Escapou a corrente, jovem amigo???”

Ainda, talvez, por efeito de suas amarguras, retrucou de imediato:

“Não… foi teu %$# que @#&*¨%$ e lambuzou tudo com &%$#… “

 

Como é bom motivar os outros! Gostei!

Ó… , ele esqueceu algumas ramas de Aipim Amarelo no chão…

 

#oreiestanu

 

O Monte DOS Oliveiras… ou, Oliveira AOS Montes…

O Monte DOS Oliveiras… ou, Oliveira AOS Montes… uma ingênua e nada inovadora perspectiva sobre Gerações…

Acho que tenho boa parte das Gerações em minha casa:

. Eu, que sou X, quase Boomer Posterior;

. A Grasi, que é X, quase Y;

. O Vini, que é Y puro, o tal do Millennial;

. A Gabi, que é geração W, quase Z;

. O Lucas, que é Alfa (shhhhh…. ele ainda não sabe);

. E os Labradores Lisa e Barth que são… Atemporais!

 

Porém:

. Não lembro de um Manual de Operação específico para tratar com cada um de nós…

. Não lembro de termos que estar mudando de humor para lidar uns com outros…

. Não lembro de ligar para o Supermercado e pedir para que alterem a disposição dos produtos nas gôndolas pois estou indo com X, Y ou Z fazer compras…

 

Então:

. Por que esta discussão acalorada sobre qual a Geração mais inovadora, flexível, competente, trabalhadora?

 

Uma vez que:

. Há Gênios de todas as letras! Assim como Imbecis de todas as Gerações…

 

Talvez:

. Ao se deslocar o ponto da discussão para as características das Gerações e em qual forma se encaixam, exista, inconscientemente, uma pequena possibilidade de que isto seja uma MANEIRA BASTANTE CONFORTÁVEL DE DILUIR NOSSO PAPEL DE LÍDER E RESPONSÁVEL! Talvez?

 

#oreiestanu

(obs: título inspired by Soncini!)

Alívio Imediato!

Alívio Imediato!

Só ensinamos atalhos por aqui.

Como deve ser minha roupa para a situação…

Como estruturar meu currículo para que dê a impressão de…

Mudar a foto da Rede Social de forma a …

 

O supérfluo, o insignificante, o fácil, o mais curto.

Não é isto que vai nos transformar.

Isto não se sustenta!

 

São apenas estratagemas para disfarçar vidas acadêmicas capengas, hábitos preguiçoso, experiências inúteis e conhecimentos rasos.

A louvação do eu por mim mesmo!

 

Lamentável da parte de quem promete!

Lastimável da parte de quem acredita!

Inacreditável da parte de quem compra!

 

“Mas você tem que entender que em tempo de muita competitividade estas coisas são importantes…”

 

São importantes coisa nenhuma, se é importante é porque quem demanda também faz parte de uma jacuzada que reza na mesma cartilha do atalho fácil.

 

“Eu preciso te conhecer um uma folha…” faca-me o favor!!!

Se for possível resumir minha vida em uma folha eu tenho que me dar dois tiros na cabeça!!!

 

A receita tem que ser: Estude, Leia, Informe-se, Crie, Duvide, Estude, Leia, Informe-se, Crie, Duvide…

Quer saber se um candidato serve para sua empresa em uma folha, peça para ele calcular a área da folha!

 

Roupa, Apresentação, Foto, Dentes Brancos, Moda … pare agora de encher o saco da molecada só com estas fantasias. Este atalho não se sustenta por mais de 3 meses!

Quem vai bancar o menino quando o guri precisar se virar, até onde vai sua responsabilidade?

Vai fazer como agora, com uma foto bacana olhando para o nada, mas não sabendo analisar uma distribuição estatística?

#oreiestanu