há algo de podre no… (Vol. I)

** Se eu escrevesse um livro com os meus posts, este seria certamente o meu Capítulo favorito: **

———————————-

 

A MAIS LINDA VIAGEM QUE EU JAMAIS FIZ… E MAIS FALÁCIAS!

A Itália é linda. Tenho cada segundo de minhas viagens guardadas. Foram mais de 12, a grande maioria a trabalho.

Se alguém me pedisse algumas dicas eu daria, com o maior prazer. Seja sobre um roteiro turístico ou pelos segredos locais. E – apesar de ter muito a se aprender sobre a Itália – eu o faria com certa propriedade.

Porque eu estive lá, errei caminhos, errei pratos, errei palavras, errei vinhos… Mas estive lá!

Por outro lado, sobre os EUA eu poderia sugerir alguns roteiros, mas nunca estive lá… Qual o problema de se dar, compartilhar ou comercializar dicas sobres viagens que você jamais fez?

Nenhum! Com um único “porém”. Você tem que dizer que nunca esteve lá!

Isso é ético, justo, correto, humano. Isso é o mínimo que deve ser feito! Isso é inegociável! E ninguém precisa lhe perguntar. É SUA OBRIGAÇÃO!

Detesto explicar a piada, mas se a mensagem não ficou clara, substitua Itália e EUA por inovação, disrupção, coach, emprego, carreira…

Quer dar ou vender, faça! Mas diga se já esteve lá ou não! Ficará a critério do outro aceitar/pagar…

Como vender o que não tem, como ser o que não é, como defender o que não sabe, e como suportar o constrangimento de ser desmascarado?

#oreiestanu

—————————————

 

PRODUZIDO NA ZONA FRANCA DE CONFORTO

Quero algo exatamente na minha zona de conforto.

Nem menos, nem mais!

Nem antes, nem depois!

Nem abaixo, nem acima! Bem onde estou!

Busco coisas que exijam exatamente o que penso que sei.

Não quero reduzir meus gaps.

Não quero ampliar meus pontos fortes.

Quero voar em velocidade de cruzeiro, com céu de brigadeiro.

Eu quero curtir a viagem.

Não quero retroceder, não quero evoluir. Quero neste ponto.

O conforto é bom!

Meu desafio não é sair da zona de conforto;

Meu desafio é permanecer por mais tempo nela.

Não quero mais conforto. Não quero menos conforto;

Quero exatamente a minha zona de conforto.

Eu não quero tolices. Eu não quero desafios!

Eu quero somente o que cabe nela.

Eu só quero fazer o que acho que sei…

 

Eu serei o Domenico De Menoso do Ócio Improdutivo.

 

#oreiestanu

———————————–

 

UM DIA PARA SE DELETAR DOS ARQUIVOS

Ontem me deparei com algo que me chocou profundamente. Precisei ler e reler várias vezes a publicação para crer no que os meus olhos viam, mas meu cérebro não processava.

A que ponto chegamos no Linkedin, a que ponto pode chegar o comportamento humano? Estou abismado e vocês também ficarão… Acabo de ver alguém que durante uma discussão, simplesmente…

MUDOU DE OPINIÃO!

Isso mesmo! Ele ouviu o outro lado, ponderou a contradição, entendeu o argumento e

MUDOU DE OPINIÃO!

Não suficiente, ele ainda agradeceu ao interlocutor, por permiti-lo enxergar sob tal prisma. Como é possível, em pleno século XXI, no auge das redes sociais, da ostentação do vazio, da retórica sem background, que alguém abra mão de suas verdades, admita o equívoco e mude seu posicionamento…  E o mais vergonhoso, tudo isso publicamente!

Foi a primeira vez que vi isso aqui. Que os Deuses – Reais, Virtuais ou Digitais – possam me permitir que seja a última. Nem mesmo eu, que sou um farsante compulsivo, posso suportar.

Que mundo estamos vivendo?

Que mundo vamos deixar aos nossos filhos?

 

#oreiestanu

——————XX——————-

Anúncios

Autor: Márcio

Bad Influencer e/ou Líder Medíocre Senior (47) 9 8818-3905

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s