As bicicletas de Bellejoinville

É incrível nossa idiota capacidade de criar castas. Criamos níveis tanto para estar no topo, mas também para estar na base. Acredite, há quem se delicie começar do Zero! Provar! Ser desafiado…

Geramos estratos sociais, inclusive, onde absolutamente não são necessários.

 

Compre um Jipão Willys e tente simplesmente dar umas voltas sozinho. Ai de você não participar de um clube do jipeiro, sair ébrio em bando por cidades do interior, cagando os rios com óleo diesel e abrindo valas nas  trilhas para ferrar o agricultor com o tobata na segunda-feira.

 

Motos? A mesmíssima coisa. As estradeiras mais a frente. Uns frankesteins no meio,  com senhores de línguas azuis… Atrás, as mais chulés, que servirão de escudo aos primeiros caso algum caminhão desgovernado, sem freios, resolva furar o pedágio em alta velocidade.

 

Em alguns casos chega a ser constrangedor. Já tive a oportunidade de observar 2 motoristas aguardando o semáforo abrir, em seus Defender… eles, indignadamente, não concebiam que não poderiam se conhecer, já que ambos possuem o mesmo carro…

É regra: se você tem um Defender sempre deverá buzinar para o outro Defender!

 

Minha nova experiência é no Ciclismo. Comprei uma zica… ops… bike, que é  montada em Manaus. Não uso capacete, luvas, minhas roupas não brilham no escuro, não levo kits de reparo, hidratação ou barrinha de cereais. Somente o celular, se furar o pneu ligo para a Grasi.

 

Não passo óleo na corrente, o que provoca um certo chiado irritante, possível de ser ouvido a quilômetros, e que, invariavelmente desperta a atenção de profissas que passam pelo outro lado da rua, não sem antes lerem a marca do quadro e balançarem negativamente a cabeça.

 

A mesma segmentação, segregação, divisão percebo cada vez mais forte nas redes sociais.

Grupos fechados, em rituais de auto-lambeçao peniana, criando suas castas e iniciando novatos absortamente encantados com a possibilidade de poderem fazer parte do ritual, passando do grau Lambedor-Noviço II para Lambido Pleno III, agradecidos ensandecidamente por ter recebido uma dica de foto, de olhar, de roupa, de meia do mais novo Influencer do último final de semana…

 

#oreiestanu

Anúncios

Autor: Márcio

Bad Influencer e/ou Líder Medíocre Senior (47) 9 8818-3905

6 comentários em “As bicicletas de Bellejoinville”

  1. O ser humano e sua infinita busca por algo que te faça superior aos outros, mesmo que seja medindo a quantidade de dejetos que você faz no vaso sanitário.
    “Caguei bem mais que tu, seu ridículo!!!”

    Curtir

    1. Obrigado Corrales.
      às vezes me pego pensando se não estou sendo muito pessimista , cético… daí abro o linkedin ou qualquer outra coisa “social”, vejo um bocado de nó-cegos, abraçados, numa auto-chupação patética, exatamente este o termo!!!… vou continuar!!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s