MODO DE PREPARO

Numa tigela, misture o fermento e o açúcar. Regue com a água morna e, com uma colher, misture bem para dissolver. Esquerda ou Direita. Deixe em temperatura ambiente até espumar – cerca de 5 minutos.

Enquanto isso, Contra ou a Favor, na tigela da batedeira, misture a farinha com o sal e abra um buraco no centro. Separe uma tigela ou outro recipiente grande e unte com 2 colheres (sopa) de azeite – ela tem que ter espaço suficiente, Progressista ou Conservador, para a massa crescer bastante.

Assim que espumar, despeje a mistura de fermento no centro da tigela com farinha. Adicione ¼ de Homem ou Mulher na xícara (chá) de azeite e misture, com uma espátula, apenas para incorporar.

Para sovar a massa: Negros ou Brancos, encaixe a tigela na batedeira com o gancho; comece a bater em velocidade baixa por 5 minutos; aumente a velocidade, aos poucos, para alta e deixe bater por mais 15 minutos até formar uma massa lisa – ela vai descolar da lateral da tigela, Hétero ou Homo, e formar uma bola no gancho da batedeira.

Com as pontas dos dedos, Gordo ou Magro, desgrude a massa da tigela da batedeira e transfira para o recipiente untado com azeite. Cubra com filme e deixe descansar por 1 hora, até crescer e dobrar de volume, Coletivo ou Individual…

 

#oreiestanu

Só me falta humildade para ser perfeito!

POR FAVOR!!! CEM COMENTÁRIOS…

ou A INCRÍVEL ARTE DE RESPONDER ANTES DA PERGUNTA!

Estava dia destes emitindo mais um dos meus descartáveis comentários, e obviamente, como de praxe, SEM ler o post original, quando fui tomado por cruel dúvida:

Seria mais efetivo, justo e coerente ler e entender a publicação antes de me posicionar?

Hummmm….  Deixe-me ver…

. Isto me tomaria um tempo maior que o de costume;

. Isto me obrigaria a refletir sobre a mensagem;

. Isto me forçaria a identificar o ponto-de-vista do missivista;

. Isto me levaria a tentar me pôr em seu lugar;

. Isto me tenderia a fazer alguma pesquisa história ou referencial;

. Isto me obrigaria a… pensar!!!

Sem contar que eu correria o risco de, após este exercício tolo de compreensão e empatia, chegar a conclusão que eu concordaria com o autor… e que significa que ele pode estar…. Certo!

Nem pensar. Fora de cogitação!

Minha missão de vida é identificar o menor deslize e tornar isto o ponto-central do debate.

Não me interessa saber que o indivíduo resolveu a Conjuntura Oesterlé–Masser, mas que ele colocou o acento agudo no “e”errado!

Aliás, que debate??? Só eu estou certo!!!

PS: o CEM é proposital (chato explicar a piada… mas necessário, para não parecer mais idiota do que  já sou…) !

#oreiestanu

———–XX————-

Histórias Banais e Fábulas Amorais…

MINHAS HISTÓRIAS SÃO HISTÓRIAS SIMPLES, COMUNS, BANAIS

Então por vezes, sinto-me um pouco deslocado aqui, na verdade, até um pouco envergonhado por ter uma vida tão… normal!

Às vezes, tenho a impressão que só eu não tenho nenhum superpoder, exceto por uma fagulha que ora me ocorre com a pena;

Sou o único que não tem uma história triste, exceto por aquelas que todos padecem;

. Não considero que tenha sido perseguido, exceto por aquilo que chamamos de cair para aprender e crescer;

. Acho que nunca salvei ninguém, exceto por aqueles que sigo apoiando e admirando;

. Não sofri acidentes graves, exceto os que deixam cicatrizes para inflarmos nossas histórias aos filhos;

. Não suportei tiranos, ou por não tê-los ou por não permití-los;

E não bastasse a banalidade de uma vida normal… ainda não aprendi ver o lado bom das coisas, afinal:

. Tenho dúvidas se quebrar empresas seja a melhor maneira para se aprender a não quebrar empresas;

. Não gosto de aprender com erros. Prefiro acertar na primeira;

. Algumas vezes, sou feliz;

. Não quero me conhecer melhor, porque vou me frustrar!

E então cada post extraordinário tende a ser, passivamente, uma agressão ao meu mundo normal! Mas talvez de tão normal, ela possa ser anormal, então talvez, eu possa continuar a contá-las.. Talvez..

#oreiestanu

——————————–

 

FÁBULAS FABULOSAS E AMORAIS (OU IMORAIS)

Percebo várias analogias e ensinamentos para a vida corporativa, ou até mesmo para a vida pessoal, com fábulas.

Especialmente as que envolvem tartarugas e lebres (erroneamente confundidas com Coelhos). Na verdade , também não tenho certeza se é uma tartaruga e não um jabuti, dadas as características terrestres do animal …

E espanta-me ainda mais minha estupidez, frieza, imbecilidade e arrogância em não perceber tais ensinamentos , mas não é caso…

Dentre as variações dos temas:

– Que a tartaruga vai chegar também…

– E que poderá, inclusive, ganhar…

– Que a sapiência da tartaruga vem de sua lentidão…

– Que o quelônio conhecerá melhor o caminho…

– Que a lebre é arrogante e superficial…

Enfim, escolha  o final de sua preferência, pró-lebre ou pró-tartaruga! Nenhuma fará sentido! Por uma simples razão, tivesse a tartaruga os predadores que a lebre tem, certamente não teria casco, teria olhos, orelhas e pernas maiores, pêlos, seria mais leve, enfim, seria uma…. lebre!

Da mesma forma, serve à lebre! Tivesse um jacaré a tentar morde-lhe as costas, um bom escudo de proteção viria a calhar…

E daí? E daí que não sei como terminar este post… Não tem Moral da História! nem sempre se tem… Desculpem-me!

#oreiestanu

—————–XX————–

miscellaneous for a boring Sunday…

** regras para cagadores de regras…**

—————————

Um ser morno!

Morno é… Morno, normal, não fede e não cheira. Não sei se está quente ou frio. Um dia a mais, um dia a menos, dois dias a menos…

Eu sou morno? Ou… Eu sou morno!

Não estou aqui, mas não cheguei ali ainda;

Discordo, mas entendo bem sua opinião, e não lhe contrariarei;

Sem sal, sem açúcar;

Tomara que me vejam, tomara que me reconheçam, tomara que me agradeçam;

Não quero briga, nem quero ser e parecer legal;

Só quero que não me vejam. Entro mudo, saio calado;

Tenho uma fé insuficiente para chegar aos céus, mas suficiente para que me decapitem como infiel.

Não entro nas listas VIP, mas também não caibo nos programas sociais;

Vou com a manada, no meio dela para escapar dos lobos.

Só quero chegar a tempo de ver “Vale a pena ver de novo”!!!

Morno, normal!

————————–

 

Oportunidade para VP de RD:

Reportando ao CEO de SSMA e F&O;

Com vasta experiência em SQL, ASP, MMLA, LPL, TFRW, WFM e DPA;

Desejável QFD, MDPA, QTC; DFMA, DFA

Vivência em 6s, 5S, 5W (1H e 2H), A3, e 3G;

MASP, ASAP, CASP, PASC serão diferenciais;

Requisito principal: saber o significado de pelo 50% destas siglas!

TKS, SDS! WFT…

—————–

 

Eu sei quem está sabotando a sua carreira!

Não posso falar nomes, mas eu sei quem não está permitindo que você decole.

Na verdade, já faz algum tempo que você está sendo minado e o sabotador não ficará feliz até que você se demita, ou seja demitido.

Vou te contar como ele age para te ferrar, assim você poderá identificá-lo facilmente:

Vitimização: ela te faz acreditar que você não está no comando, que você não tem escolhas, e que não responde por suas escolhas. você é apenas impactado pela empresa, mas não a impacta.

Crenças limitadoras: crenças são modelos mentais que se transformam em convicções. Não importa o grau de racionalidade disto. O sabotador te faz olhar as situações sempre por uma perspectiva única: a sua!

Conflitos: o sabotador te faz acreditar que o conflito é sempre maléfico. E te faz fugir deles ou então, se for inevitável, que sejam sempre disfuncionais e de ordem pessoal. Não separa fatos de pessoas.

Alinhamento de expectativas: o sabotador aconselha você a não compartilhar seus planos. Se a empresa é boa mesmo, deve adivinhar seus desejos, pegar você pela mão e te conduzir.

Auto sabotagem: Ela te convence que tudo aquilo que você buscou não serviu para nada, e te faz desistir e começar a agir “torcendo para o jacaré”.

Então, descobriu?

————————-

 

Minha incurável síndrome da verborragia, fruto de minha verdade incontestável!

Talvez um dos maiores males do mundo moderno: a diarréia verborrágica.

Falar quando não é necessário falar;

Opinar quando não é necessário opinar;

Interromper “absolutistamente” (e absolutamente) sempre;

Concluir o pensamento de outros;

Até mesmo, absurdamente, responder às próprias perguntas.

Desaprendi a ouvir. Não! É mais do que isto, sou incentivado a não ouvir. Não bastasse a minha ignorância intrínseca que exalo, ainda sustento meus pontos de vista sempre firmes e posicionamentos transbordando legitimidade, baseados num… “Não sei, mas estão falando por aí…” .

Poderíamos pensar um pouco mais sobre o que vamos falar?

Poderíamos, em alguns momentos, não ter opinião formada sobre tudo, parafraseando o poeta?

Poderíamos, num exercício doloroso de empatia, se posicionar verdadeiramente no lugar do infeliz e tentar entender seu ponto de vista?

E depois disto tudo, poderíamos supor, permitir, e até admitir – veja o tamanho da minha presunção – dizer:

“EU NÃO SEI!”

Poderíamos?  Sim, poderíamos!

… Mas nós não vamos e não queremos fazer!

————-XX————

#oreiestanu

Toda a Corte está, também, nua!!!

**Posts, fundamentalmente, “foi-se a paciência” …**


 

TRAGAM-ME UM IDIOTA (E UMA ALAVANCA) E EU NÃO MOVEREI O MUNDO!

Ignorância em si não é uma ofensa. Mas um estado temporário de ausência de conhecimento e que pode ser revertido (mas exige esforço…).

Se alguém lhe impõe está alcunha, ele estará dizendo: “Meu grande amigo, deixe agora este seu estado temporal de falta de conhecimento”.

Entretanto, IGNORÂNCIA + CARÁTER gera um tolo de bom coração, manipulável, confiante, de fácil trato. O que não é bom para a sociedade!

Por sua vez, IGNORÂNCIA + SEM CARÁTER gera um idiota, um imbecil com convicção. Extremamente danoso à sociedade, pois tem análises rasas, eloquência feroz e procria muito rapidamente, apesar da vida curta, tal qual a mosca.

Menos mal que são facilmente identificáveis assim que se despeja o reagente do fato e da verdade sobre os mesmos.

Entre estas espécies cabe ainda destacar que no primeiro caso é possível a reversão. Já no segundo, ele está, neste exato momento, travando sua evolução.

A Reversibilidade é remotíssima e tende a rejeição cerebral.

#oreiestanu

—————————–

 

ESTAMOS A XX DIAS SEM ACIDENTES VERBAIS…

“Eu respeito sua opinião!” .

Percebo que, usualmente, “respeitar minha opinião” tende a “concordar com minha opinião”.

O que evita o conflito funcional, deixando-nos bem com o interlocutor, mas que tem como efeito colateral o empobrecimento da discussão.

Permita-se supor a condição de que “respeitar sua opinião” signifique “respeitar o seu direito à opinião”, e que pode não significar, necessariamente, “respeitar o conteúdo da sua opinião em si. ”

Quando alguém publica uma tese de mestrado aqui no In, – cientificamente perfeita e fundamentada com ampla pesquisa e validação, expondo o tema – pode-se supor que ele queira conhecer essas diferentes opiniões, com diferentes níveis de conhecimento, respeitando-as.

Mas ele pode não respeitar, no sentido de não reconhecer como válida, alguns comentários que, talvez, não estejam estaticamente representativos ou experimentalmente comprovados.

Um dos significados de respeitar é admitir, logo, não respeitar se iguala a não admitir. O autor pode não admitir determinada opinião por insuficiência de dados. Pode…

Frisando que ele pode:

. Respeitar seu direito a opinião,

. Não respeitar (admitir) o conteúdo da opinião em si,

. E ainda assim ser seu amigo, ou pelo menos, não ser seu inimigo!

Pode?

#oreiestanu

——————-

 

DESEJA EMAGRECER LIDERANDO? PERGUNTE-ME COMO!

Num dos infinitos cruzamentos de Joinville, onde você fica uma eternidade na pista da direita, alguém surge da esquerda e se posiciona abruptamente à sua frente. Pensei: Ótima situação para exercitar toda a minha liderança!

Sabedor que a solução do conflito partiria de um líder, dei uma leve buzinada. Eu exercitaria a empatia supondo que o parrudo senhor desconhecia as leis.

Despertaria-lhe tb para o bem coletivo em detrimento de seus objetivos pessoais. Esta era a função da buzinadinha-feedback, quando este me colimou raivosamente pelo retrovisor.

Percebi sua mão  saindo pela janela por aprox. 1,80m , e seu dedo médio em riste. Confesso sobre a incerteza de quais fundamentos aplicaria naquele momento…

Devolvi com um gesto de que  eu não estava entendendo aquela reação agressiva.

Ele respondeu, dominando técnicas do líder-minuto, porém sem evidências do “O Monge e o Executivo”, com o dedo ainda mais elevado.

Inteligentemente, percebi que não haveria clima para fazer a Gestão de Clima. Mudando a estratégia, com ampla leitura do ambiente, apliquei o ótimo local com visão global:

O sinal abriu, ele seguiu a frente e eu desviei para esquerda, largando um acalentador:

“SEU CORN#”

#oreiestanu.

 ——–XX————


 

 

há algo de podre no… (Vol. II)

Provavelmente, serei a Personalidade do Ano da Time com estas jóias em forma de textos…

………………………………………………

REALIDADE (DES)VIRTUAL AUMENTADA

Particularmente não concordo com a divisão mundo real/mundo virtual. É tudo mundo! Mas supondo que ainda ocorra, escolho o mundo virtual.

O mundo virtual é fantástico, afinal, só deixo transparecer minhas fraquezas e feiúras caso seja extremamente idiota , ainda que ser idiota não seja necessariamente uma fraqueza, mas  neste momento, uma necessidade.

Afinal, no mundo virtual:

. Não preciso falar de amenidades quando não tenho mais assunto com o interlocutor;

. Posso escolher as palavras mais bonitas;

. Posso fingir que sou um leitor aficionado;

. Posso escolher minha única e melhor foto;

. Posso desintegrar quem não concorda comigo;

. Posso fingir que não estou;

. Posso brincar que sou;

. Não preciso dar as mãos, bater nos costas ou rir de piada sem graça;

. Minha postura corporal não me denunciará quando eu elogiar alguém;

. Não serei agredido fisicamente por passar dos limites, que certamente passarei;

. Não sentirei desconforto com um alface nos dentes;

. E mais importante de tudo: Leva-se mais tempo para perceber que sou uma farsa!

Eu sou um avatar com 1.000 caras!

É sensacional poder editar minha personalidade todos os dias!

#oreiestanu

————————————-

 

FELIZ POR SABER QUE AINDA HÁ ESPAÇO PARA PESSOAS INTELIGENTES…

E TAMBÉM PARA MIM!

Obrigado a todos os comentários, mas hoje especialmente aos likes e comentários que estufam meu ego quando saio para caminhar pelos jardins do Linkedin:

. Obrigado ao médico que postou que a melhor rede social ainda é olho no olho, exceto nos casos de conjuntivite viral.

. Ao consultor de auto-ajuda que postou que se deve dizer “sim” sempre, o qual eu respondi que exceto no preenchimento do visto americano;

. Obrigado a recrutadora que postou uma vaga em uma granja de frangos (poderia ser de porcos, acho) e eu perguntei se não seria só bico?

. Ao perfil fake que postou uma vaga de gerente na China e eu perguntei se mandarim era obrigatório;

. Obrigado ao advogado, recém-certificado pela OAB, que postou que não importam os passos para trás que você deu e sim os que dará para frente, e eu prontamente retruquei que apenas quem teve seus dedos pisados não concordaria com isto;

. Ao headhunter português que buscava caldeireiro, soldador e pintor industrial para a França e eu inocentemente perguntei se a Eiffel estava em reforma.

Obrigado a todos que me fazem acreditar que sou engraçado e intelectualmente mediano!

Com isto vou disfarçando minhas incapacidades!

#oreiestanu

—————————————–

 

A CARROÇA NA FRENTE DOS BOYS!

Como consultor analógico sênior, sou do tempo que, para melhorar o currículo deveríamos:

. Estudar;

. Trabalhar;

. Estudar mais;

. Trabalhar mais;

. Praticar na empresa um pouco da educação que se aprendeu em casa;

. E no máximo, um dicionário de sinônimos ao lado para escolher palavras mais bonitas para o CV que substituíssem “tentei, desenvolvi, fiz, resolvi, errei, aprendi, melhorei, tentarei, farei, resolverei, agradecerei”; pois não havia maneira da embalagem melhorar o conteúdo!

. Ah! E jamais, esquecer o número do fax!!!!

As coisas mudaram! Preciso me atualizar! Preciso de um novo fax!

#oreiestanu

———————————–

 

O OVO DA SERPENTE E MAIS PROFECIAS…

Minha fala tem o tom certo;

Minhas histórias são perfeitas;

E quando imperfeitas, é porque eu assim a quis;

Eu tenho dentes brancos e um sorriso impecável;

O cruzar dos meus braços mostra minha força;

Eu lhe hipnotizo em 60 segundos;

Eu prego a perfeição, eu vivo a perfeição;

Eu posso, humildemente, lhe passar um pouco do que sei;

Sua boa fé me alimenta, me aquece;

Mas eu sou mal, eu só tenho má fé;

Você não vê; Não… Você vê, mas você não quer ver;

Você me aquece, você me choca;

Eu farei de tudo para lhe ter por aqui… Até que eu ecloda;

E você já estará sem forças;

E eu não precisarei mais de você.

In memorian das pessoas de boa-fé que chocam serpentes, e não conseguem ver, mesmo quando colocamos o ovo contra a luz!

#oreiestanu

—————xx—————-

há algo de podre no… (Vol. I)

** Se eu escrevesse um livro com os meus posts, este seria certamente o meu Capítulo favorito: **

———————————-

 

A MAIS LINDA VIAGEM QUE EU JAMAIS FIZ… E MAIS FALÁCIAS!

A Itália é linda. Tenho cada segundo de minhas viagens guardadas. Foram mais de 12, a grande maioria a trabalho.

Se alguém me pedisse algumas dicas eu daria, com o maior prazer. Seja sobre um roteiro turístico ou pelos segredos locais. E – apesar de ter muito a se aprender sobre a Itália – eu o faria com certa propriedade.

Porque eu estive lá, errei caminhos, errei pratos, errei palavras, errei vinhos… Mas estive lá!

Por outro lado, sobre os EUA eu poderia sugerir alguns roteiros, mas nunca estive lá… Qual o problema de se dar, compartilhar ou comercializar dicas sobres viagens que você jamais fez?

Nenhum! Com um único “porém”. Você tem que dizer que nunca esteve lá!

Isso é ético, justo, correto, humano. Isso é o mínimo que deve ser feito! Isso é inegociável! E ninguém precisa lhe perguntar. É SUA OBRIGAÇÃO!

Detesto explicar a piada, mas se a mensagem não ficou clara, substitua Itália e EUA por inovação, disrupção, coach, emprego, carreira…

Quer dar ou vender, faça! Mas diga se já esteve lá ou não! Ficará a critério do outro aceitar/pagar…

Como vender o que não tem, como ser o que não é, como defender o que não sabe, e como suportar o constrangimento de ser desmascarado?

#oreiestanu

—————————————

 

PRODUZIDO NA ZONA FRANCA DE CONFORTO

Quero algo exatamente na minha zona de conforto.

Nem menos, nem mais!

Nem antes, nem depois!

Nem abaixo, nem acima! Bem onde estou!

Busco coisas que exijam exatamente o que penso que sei.

Não quero reduzir meus gaps.

Não quero ampliar meus pontos fortes.

Quero voar em velocidade de cruzeiro, com céu de brigadeiro.

Eu quero curtir a viagem.

Não quero retroceder, não quero evoluir. Quero neste ponto.

O conforto é bom!

Meu desafio não é sair da zona de conforto;

Meu desafio é permanecer por mais tempo nela.

Não quero mais conforto. Não quero menos conforto;

Quero exatamente a minha zona de conforto.

Eu não quero tolices. Eu não quero desafios!

Eu quero somente o que cabe nela.

Eu só quero fazer o que acho que sei…

 

Eu serei o Domenico De Menoso do Ócio Improdutivo.

 

#oreiestanu

———————————–

 

UM DIA PARA SE DELETAR DOS ARQUIVOS

Ontem me deparei com algo que me chocou profundamente. Precisei ler e reler várias vezes a publicação para crer no que os meus olhos viam, mas meu cérebro não processava.

A que ponto chegamos no Linkedin, a que ponto pode chegar o comportamento humano? Estou abismado e vocês também ficarão… Acabo de ver alguém que durante uma discussão, simplesmente…

MUDOU DE OPINIÃO!

Isso mesmo! Ele ouviu o outro lado, ponderou a contradição, entendeu o argumento e

MUDOU DE OPINIÃO!

Não suficiente, ele ainda agradeceu ao interlocutor, por permiti-lo enxergar sob tal prisma. Como é possível, em pleno século XXI, no auge das redes sociais, da ostentação do vazio, da retórica sem background, que alguém abra mão de suas verdades, admita o equívoco e mude seu posicionamento…  E o mais vergonhoso, tudo isso publicamente!

Foi a primeira vez que vi isso aqui. Que os Deuses – Reais, Virtuais ou Digitais – possam me permitir que seja a última. Nem mesmo eu, que sou um farsante compulsivo, posso suportar.

Que mundo estamos vivendo?

Que mundo vamos deixar aos nossos filhos?

 

#oreiestanu

——————XX——————-