Crise da (só de) Meia Idade!

Enquanto todos querem ser mais novos, eu quero me tornar idoso o mais rápido possível. Urgentemente!

Eu quero cabelos muito grisalhos!

Quero rugas e marcas de inexpressão.

Quero ser velho, vovô, ancião, idoso, senhor, como queiram chamar!

Como está, não dá:

Sou velho para os jovens e jovem para os velhos. Pior fase da vida!

Quero as vagas nos shoppings, falar palavrão e todo mundo achar fofo.

Quero exagerar sobre coisas que nunca fiz, babar sem pudor.

Quero netos! Muitos netos!

Quero fingir que esqueci tudo e rir muito por dentro!

Quero fazer pensar que tenho algo pra ensinar.

Quero ir dormir, sem remorso, quando chegar gente chata em casa!

Quero o cachorro lambendo minha pele seca.

Quero conseguir ficar quieto enquanto todos falam asneiras.

Galantear moça bonita fingindo um gentleman!

Quero uma muleta de marfim, legítimo, sem me preocupar com elefante!

Quero suspensórios e um Borsalino bordô!

Quero um conversível e uma caixa de remédio por mês do SUS para a minha futura peni-quimio-dependência! Ou, pode ser por ano…

dumas

Philippe Dumas, 60 anos

#oreiestanu

O PHODER DA MENTE… E DO PHENSAMENTO PHOSITIVO

 Não tenho dúvida sobre o poder da Mente: Quanto mais Mente, Mais Ganhos!

Já vi palestras sobre Mindsets Cerebrais em que a mensagem principal era para não nos preocuparmos tanto com o FUTURO, e mais com os dias que  estão por vir…

Já vi o poder da Mente curar um Índio que tinha medo de… animais!!! Especialmente os Silvestres… É o equivalente ao Médico ter medo de sangue…

O Poder do Mente já está cientificamente comprovado! Tudo o que eu desejo, acontece!

Não sei porque há tantos incrédulos com relação a isto. E são justamente aqueles que tiveram que estudar e/ou trabalhar muito… com o poder da mente isto seria desnecessário!

Exercitar o Poder da Mente está entre as atividades mais nobres e rentáveis  no cenário brasileiro de Atletismo Acerebral,  certamente mais aos Instrutores e um pouco menos aos aprendizes…

Técnicas  NEURA – linguiCÍSticas já são largamente utilizadas com resultados vultosos, digo vistosos, bastando se observar a verborragia pseudocientífica que adentra em todos os rincões de nossos treinamentos.

E por último, a dica especial do dia –> 10 coisas para ser bem-sucedido:

1. Não crer em listas!

Você PHODE!

#oreiestanu

—————-

STORY-TROLLING e a arte de se vender!

Aprendi que contar histórias já é um Produto! Juro que não sabia.

Tem cursos, dicas, ferramentas… Aprendi que um bom Comercial, ou um CV, ou um Perfil, tem que contar uma história. Deve ser por isto que eu não sei mais se o que estou vendo é Propaganda de Margarina, Banco, Automóvel ou Protocolo Bucal Fixo (dentadura…)

Segundo a Ciência por trás da técnica de Story-telling, uma das características fundamentais é possuir Relevância. Sim, mas na ótica de e para quem?

Eu adoro a fantasia, o irreal, a fábula, mas convenhamos que estamos exagerando na Verdade…

Por exemplo, acho simplesmente fantástica a peça do Tim Black , com o “Il Ballerino dela TIM” Sven Otten, mas esta obra-prima, com produtos de telefonia contaminando os dançarinos e sua fabulosa coreografia, parece-me a mesma coisa que usar um Barolo para fazer o sagu de Domingo… sacrilégio!

O Story-telling está presente no Cinema, no Teatro, em Jogos, no Linkedin, na Vida… e dominá-lo é uma arte, uma aptidão que, uma vez aprimorada, se não me fará genial, ao menos maquiará um pouco da superficialidade de minha vida e perfumará o mal cheiro de minhas reais intenções…

Todos agora são contadores de histórias, menos os que, de fato, tem histórias para contar…

#oreiestanu

——–XX———

COCÔ DOS DEUSES

Se seu Deus lhe provê o Maná Celestial em retribuição a uma vida tentativamente correta (ainda que, por vezes, hipócrita), porque você insiste em se alimentar de Suas Sobras?

Minha fé é pouca e minha crença derrapa!

Não sou digno sequer de sugerir uma direção na busca pela Luz, mas percebo um grande desperdício do que fizemos com a Grandeza Divina, tenha Esta a natureza que tiver…

Pegamos toda a Bondade Universal e transformamos num estilingue de ódio e rancor!

Moldamos elas, não com um propósito fraternal, mas individualista e egoísta de impormos nosso mundo aos demais.

Viramos a Cruz e transformamos numa espada, sob o escudo de um Perdão compulsório já cedido para ações vis. Porque a intenção é boa!!!

Com a desculpa de juntar, segrega mais ainda. E cria uma Elite Celestial com foro privilegiado.

Enfim… ao invés de recebermos de braços abertos o Alimento Celestial que nossos Deuses compartilham conosco em abundância, arrastamo-nos sob a mesa, juntando as migalhas e revirando a Latrina Eterna!

E comemoramos: “Oba, ainda está quente!!!”

#oreiestanu

——XX——

Toda a Corte está, também, nua!!!

**Posts, fundamentalmente, “foi-se a paciência” …**


 

TRAGAM-ME UM IDIOTA (E UMA ALAVANCA) E EU NÃO MOVEREI O MUNDO!

Ignorância em si não é uma ofensa. Mas um estado temporário de ausência de conhecimento e que pode ser revertido (mas exige esforço…).

Se alguém lhe impõe está alcunha, ele estará dizendo: “Meu grande amigo, deixe agora este seu estado temporal de falta de conhecimento”.

Entretanto, IGNORÂNCIA + CARÁTER gera um tolo de bom coração, manipulável, confiante, de fácil trato. O que não é bom para a sociedade!

Por sua vez, IGNORÂNCIA + SEM CARÁTER gera um idiota, um imbecil com convicção. Extremamente danoso à sociedade, pois tem análises rasas, eloquência feroz e procria muito rapidamente, apesar da vida curta, tal qual a mosca.

Menos mal que são facilmente identificáveis assim que se despeja o reagente do fato e da verdade sobre os mesmos.

Entre estas espécies cabe ainda destacar que no primeiro caso é possível a reversão. Já no segundo, ele está, neste exato momento, travando sua evolução.

A Reversibilidade é remotíssima e tende a rejeição cerebral.

#oreiestanu

—————————–

 

ESTAMOS A XX DIAS SEM ACIDENTES VERBAIS…

“Eu respeito sua opinião!” .

Percebo que, usualmente, “respeitar minha opinião” tende a “concordar com minha opinião”.

O que evita o conflito funcional, deixando-nos bem com o interlocutor, mas que tem como efeito colateral o empobrecimento da discussão.

Permita-se supor a condição de que “respeitar sua opinião” signifique “respeitar o seu direito à opinião”, e que pode não significar, necessariamente, “respeitar o conteúdo da sua opinião em si. ”

Quando alguém publica uma tese de mestrado aqui no In, – cientificamente perfeita e fundamentada com ampla pesquisa e validação, expondo o tema – pode-se supor que ele queira conhecer essas diferentes opiniões, com diferentes níveis de conhecimento, respeitando-as.

Mas ele pode não respeitar, no sentido de não reconhecer como válida, alguns comentários que, talvez, não estejam estaticamente representativos ou experimentalmente comprovados.

Um dos significados de respeitar é admitir, logo, não respeitar se iguala a não admitir. O autor pode não admitir determinada opinião por insuficiência de dados. Pode…

Frisando que ele pode:

. Respeitar seu direito a opinião,

. Não respeitar (admitir) o conteúdo da opinião em si,

. E ainda assim ser seu amigo, ou pelo menos, não ser seu inimigo!

Pode?

#oreiestanu

——————-

 

DESEJA EMAGRECER LIDERANDO? PERGUNTE-ME COMO!

Num dos infinitos cruzamentos de Joinville, onde você fica uma eternidade na pista da direita, alguém surge da esquerda e se posiciona abruptamente à sua frente. Pensei: Ótima situação para exercitar toda a minha liderança!

Sabedor que a solução do conflito partiria de um líder, dei uma leve buzinada. Eu exercitaria a empatia supondo que o parrudo senhor desconhecia as leis.

Despertaria-lhe tb para o bem coletivo em detrimento de seus objetivos pessoais. Esta era a função da buzinadinha-feedback, quando este me colimou raivosamente pelo retrovisor.

Percebi sua mão  saindo pela janela por aprox. 1,80m , e seu dedo médio em riste. Confesso sobre a incerteza de quais fundamentos aplicaria naquele momento…

Devolvi com um gesto de que  eu não estava entendendo aquela reação agressiva.

Ele respondeu, dominando técnicas do líder-minuto, porém sem evidências do “O Monge e o Executivo”, com o dedo ainda mais elevado.

Inteligentemente, percebi que não haveria clima para fazer a Gestão de Clima. Mudando a estratégia, com ampla leitura do ambiente, apliquei o ótimo local com visão global:

O sinal abriu, ele seguiu a frente e eu desviei para esquerda, largando um acalentador:

“SEU CORN#”

#oreiestanu.

 ——–XX————